HOME SOBRE NÓS ILHAS BBQ COMO ADQUIRIR PRODUTOS CONTACTOS LOJA CLUBE BBQ
     

 


A eterna questão quando se fala em grelhados.
Contrariando o mito popular, testes de sabor mostram que não há uma diferença significativa entre um grelhado a gás ou um a carvão.


Por isso vamos aos factos, e ver os pontos a favor e contra de cada:

 

Pontos a favor
Calor instantâneo – basta abrir o gás e em 5/10 minutos está pronto a grelhar
Controle da temperatura – Pode manter o mesmo calor durante horas e inclusive ter diferentes temperaturas para diferentes alimentos.
Versatilidade – Pode usar várias técnicas para cozinhar. O método direto para grelhar, o indireto para assados, pode fumar alimentos utilizando uma caixa de fumo, ou grelhar num espeto rotativo.
Impacto ecológico – A queima de gás emite 105 vezes menos monóxido de carbono (CO) do que a queima de carvão. Também emite menos dióxido de carbono (CO2), 2,2 Kg contra os 5,4 Kg do carvão para gerar a mesma temperatura.
Custo do combustível – Com uma garrafa de gás poderá ter 10 a 15 horas de grelhados, conforme a temperatura.
Limpeza – Uma grande vantagem, pois no final de um churrasco, basta limpar o tabuleiro onde caem os resíduos. Para as grelhas, basta ligar o gás por uns minutos e raspá-las com uma escova de arame. Também emitem menos fumo, pelo que tem menos probabilidades de sujar as paredes que estejam perto.
Conveniência – Não é preciso um grande evento para fazer um churrasco num grelhador a gás. Pode chegar a casa depois de um dia de trabalho, grelhar uns bifes ou costeletas, ou mesmo fazer uma pizza, sem demoras ou planeamento.

 

 

Pontos contra
Preço – Apesar de estar a baixar, o custo inicial de um grelhador a gás, pode ser bem mais caro do que um a carvão.
Montagem – Um grelhador a gás é mais complicado e mais demorado para montar do que um a carvão.
Temperatura máxima – Certo modelos mais baratos de grelhador a gás, poderão não atingir a temperatura máxima desejada para se conseguir aquela “crosta queimada” que desejamos em alguns alimentos.

 



Pontos a favor
Autêntico – Desde os tempos mais remotos que o homem grelha os alimentos queimando troncos de madeira.
Cheiro a BBQ – Para os mais puristas, este cheiro a fumo é a grande vantagem do carvão. Em alguns alimentos menos temperados, a técnica do “fumar” poderá fazer a diferença no sabor. No entanto, já se consegue o mesmo num grelhador a gás através de caixas de fumo com lascas de madeira.
Tradição – Em festas ou reuniões de família é tradição as pessoas envolverem-se á volta do grelhador na queima do carvão para o churrasco. É o momento em que todos querem mostrar que são mestres no BBQ. Depois, enquanto se espera pelas “brasas” normalmente aproveita-se para começar a beber qualquer coisa.
Custo inicial – Um grelhador a carvão pode ser muito barato, dependendo é claro do modelo.
Temperatura máxima- O carvão atinge temperaturas muito altas, pelo que facilita a criação daquele tostado por fora, mantendo os líquidos no interior dos alimentos.


Pontos contra
Demora - O carvão demora entre 30 a 40 minutos para preparar e atingir a temperatura e estado ideal, antes de se começar a grelhar.
Tempo – Tem que grelhar rápido enquanto as brasas estão quentes, caso contrário terá de começar tudo de novo.
Controle do fogo – Não tem grande controlo, pelo que quando surgem labaredas terá que estar muito atento para as apagar com cinza ou água. Deverá retirar os alimentos para não os queimar ou sujar com as cinzas.
Segurança – Deve estar muito atento, pois às vezes saltam fagulhas que poderão iniciar um fogo.
Custo do carvão – Pode ser elevado, especialmente nas alturas em que fazemos mais BBQ.
Limpeza – Depois de um grelhado, não é fácil limpar as cinzas pois estas espalham-se por todo o lado. As grelhas também costumam estar muito sujas devido às labaredas e alimentos queimados pelo lume forte. Também o chão costuma ser sujo quando temos de virar ou tirar os alimentos e puxamos ou subimos a grelha para fora para o fazer.

 

A nossa opinião
No Clube BBQ somos adeptos do gás pelos mais variados motivos, apesar de reconhecermos a tradição e a autenticidade de grelhar alimentos no carvão e todo o fumo e cheiros que resultam em sabores complexos. No entanto, a verdade é que 90% dos restaurantes especialistas em grelhados o fazem a gás.
Não para economizar em combustível, mas porque a grande vantagem do carvão, que é produzir mais fumo, não vai ter efeito no sabor da comida, que é sempre preparada de forma rápida. É o caso de salsichas, hambúrgueres, bifes, etc.
Só quando grelhamos a baixas temperaturas e por muitas horas é que o fumo do carvão ou madeira se faz notar na comida.
Esta técnica de fumar é pouco usada em Portugal, até porque quase não existem soluções de grelhadores com tampa superior que não deixe o fumo sair. Mas brevemente terão novidades nossas sobre este assunto…

 

Mas resumindo, fazer um BBQ a gás ou a carvão é uma questão de gosto e de conveniência. A verdade é que se gosta tanto como nós de cozinhar fora de casa, não importa como o faz, desde que o faça, porque é sempre mais divertido do que na cozinha.

 

 


Saiba como transformar o seu grelhador num forno de pizza





2012 © CLUBEBBQ • DESIGN BY GOATELIERGRÁFICO